Os sonhos

Nos dois primeiros capítulos de Mateus há cinco sonhos, e cinco mensagens significativas através deles.

No primeiro (1:20-24), um anjo do Senhor anuncia a José que não repudiasse a Maria, por causa da sua gravidez, porque o que nela tinha sido gerado era do Espírito Santo.

O segundo (2:12) está dirigido aos magos orientais para que não avisassem a Herodes onde se achava o menino Jesus. No terceiro (2:13), um anjo apareceu a José para lhe dizer que fugisse para o Egito com o menino e sua mãe, porque Herodes procuraria o Menino para matá-lo.

No quarto (2:19), um anjo apareceu a José para que retornassem do Egito, porque os que procuravam a morte do Menino já tinham morrido. E no quinto (2:22), avisou a José que fosse morar na região da Galiléia. Cinco sonhos providenciais, cinco vozes de alerta que dirigiram os personagens em meio a circunstâncias adversas, para que o propósito de Deus se cumprisse.

Parecem tão frágeis um homem, uma mulher e um menino, e parecem tão temíveis as forças de um Herodes enfurecido. No entanto, um só movimento da mão de Deus, um aviso oportuno, uma mensagem em um sonho, são suficientes para enganar o mal e pôr um escudo ao redor daqueles que Ele ama.

Quando o propósito de Deus está envolvido, mesmo homens em sua pequenez e indefensabilidade podem gozar que Ele é suficientemente poderoso para guardá-los. Quando o coração de Deus fica preso na terra por alguns homens (porque as suas delícias são com os filhos dos homens), não importa que estes sejam fracos em grau supremo. Não há força no universo, nem de anjo nem de demônio capaz de lhes ferir, porque o próprio Deus os guarda.

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.