A dor do coração de Deus (3)

Há uma segunda grande expressão da dor do coração de Deus. Desta vez é por seus amados, quando sofrem. As dores que sofrem os filhos de Deus costumam aumentar quando percebem que ninguém os compreende que estão sofrendo sozinhos. A dor é assim aumentada pela solidão e a incompreensão. No entanto, um filho de Deus nunca está sozinho com a sua dor. A Bíblia diz: "Em toda a angústia deles foi ele angustiado" (Is. 63:9).

O que significam estas palavras? Significam que as nossas dores encontram eco no coração de Deus. Uma amostra clara disto é aquela cena em Betânia, por causa da morte de Lázaro. Lázaro tinha morrido, e suas irmãs o choravam. A dor delas era maior por causa da ausência do Senhor Jesus. Marta lhe diz: "Senhor, se tivesse estado aqui, o meu irmão não teria morrido". Esse "se tivesse estado aqui" delata a necessidade de companhia quando estamos atravessando em meio ao sofrimento.

Quando o Senhor chega, elas choram de novo; no entanto, o seu pranto tem esperança. O Senhor diz a Marta: "O seu irmão ressuscitará". E então, no meio da dor e da desesperança, surge uma certeza. Lázaro tornaria a viver. As duas irmãs puderam comprovar em seguida a delicadeza do coração de Jesus. Pois, ao ver Maria chorando "e aos judeus que a acompanhavam, também chorando (Jesus) estremeceu-se em espírito e se comoveu, e disse: Onde lhe puseram? Disseram-lhe: Senhor vêm e vê. Jesus chorou" (Jo. 11:33-35).

Quando Jesus chorou mostrou o sentir do coração de Deus, porque Jesus nos mostrou como é Deus. Ele disse: "Quem me viu a mim, viu o Pai" (Jo.14:9). E João diz dele: "Ninguém jamais viu a Deus; o Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer" (Jo. 1:18). A dor do homem não lhe é indiferente, mas é também a sua dor.

O apóstolo Paulo fala em Colossenses das "aflições de Cristo por seu corpo, que é a igreja" (1:24). Essas aflições podem ser devidas sem dúvida, a nossa teimosia, e as nossas muitas rebeldias, mas também se devem certamente às nossas dores.

Ontem ele se uniu ao pranto das suas amigas de Betânia, hoje se une a seu pranto e ao meu. O profeta dizia: "Em toda angústia deles ele foi angustiado". Nós podemos dizer, com confiança: "Em todas as nossas lágrimas ele mistura as suas". Por isso o apóstolo, interessado sempre em nos levar a semelhança com Cristo, nos diz: "Chorar com os que choram" (Rom. 12:15). Porque ele não permanece indiferente diante das nossas lágrimas, ele quer que nós compartilhemos as dos nossos irmãos.

A dor do coração de Deus tem muitas expressões: juízo para aqueles que persistem em pecar e não querem ouvir as advertências de Deus, e consolo para os seus filhos em seus sofrimentos. Em que lado você está?

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.