Quem cai sobre quem?

"Tudo o que cair sobre aquela pedra, será quebrantado; mas sobre quem ela cair, lhe esmiuçará" (Lc. 20:18).

Todo homem, aceite-o ou não o aceite, cedo ou tarde, terá que se ver com Cristo. Todo homem terá que ter um encontro com Cristo. Aqui neste versículo há duas ações referidas ao homem com Cristo, uma neste tempo e a outra no tempo do fim. Se não nos encontrarmos com Cristo durante esta era, o veremos no final dela.

O Senhor poucas vezes falou de juízo, porque ele veio inaugurar o "ano agradável do Senhor". No entanto, tampouco fugiu do tema quando foi preciso tocá-lo. E cada vez que o menciona, é para atendê-lo.

O que significam estes ditos do Senhor, esta transposição de idéias que soam quase a um trocadilho? Significam que, nesta era, os que vêm a Cristo, são quebrantados por ele, e que ao final desta era, os que hoje não vem a Cristo, serão condenados por ele. A primeira é uma obra de misericórdia. A segunda será uma obra de juízo.

Os que vêm a Cristo neste tempo, serão tratados por ele. No entanto, a Pedra não será pesada para eles. Seu ser exterior –sua alma– será quebrantada, mas não destruída. Sofrerão dores, mas sempre essas dores estarão suavizadas com as carícias do Senhor. Eventualmente poderá haver um 'ai' em seus lábios, mas não serão motivos de que outros digam 3 ais lamentando a sua sorte. (Ap. 8:13). Junto com ser quebrantados, eles são reconstituídos, quer dizer, despojados de Adão e revestidos com Cristo.

No final do quebrantamento haverá galardão. Depois da cruz, virá a coroa (quer dizer, reino). Suas lágrimas serão eternamente enxutas e seu coração eternamente consolado. Do quebrantamento presente não haverá mais memória.

No entanto, 'ai, ai, ai' daqueles sobre os quais a Pedra cair. Embora procurem escapar, não haverá possibilidade. Tentarão desfazer o transcorrido, mas não haverá modo. Será como fugir de diante do leão e encontrar-se com um urso (Amós 5:18-19); será como um dia de trevas, não de luz. Toda mão se enfrequecerá, e todo joelho será fraco como água. Os pés não servirão para correr nem a boca para pedir socorro. Então dirão aos montes e as penhas: "Caiam sobre nós e nos escondam do rosto daquele que está sentado no trono, e da ira do Cordeiro, porque o grande dia de sua ira chegou, e quem poderá subsistir?" (Ap. 6:16).

Que grande diferença entre os que são quebrantados hoje e os que serão esmiuçados amanhã! Tudo depende de quem cai sobre quem. Caímos nós sobre Cristo, ou ele cai sobre nós? O primeiro nos quebra para em seguida nos reconstruir com materiais mais nobres, o segundo nos esmiúça para nunca mais ver a luz. Venha, caiamos sobre Cristo hoje!

Design downloaded from free website templates.