A lei do Espírito

"Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte" (Romanos 8.2).

O Espírito que inspirou as Escrituras, sabiamente colocou os versos do capítulo 7 de Romanos, entre o capítulo 6 e o capítulo 8. É muito triste notar que muitos cristãos ficam em Romanos 7 para se justificar da sua vida de derrota no pecado.

Romanos 6 e Romanos 8 não sustentam isto. Romanos 6 nos fala da morte para o pecado, da libertação da servidão do pecado pela obra de Cristo naquela cruz: "Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?" (Rom. 6.1-2).

Romanos 8 nos ensina a vida no Espírito, sem condenação alguma, por causa da nova vida recebida na ressurreição juntamente com Cristo (Efésios 2.5-6): "Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai" (Rom. 8.15).

Muito se tem falado sobre esses capítulos, mas como diz Paulo, é segurança para nós falar as mesmas coisas (Flp. 3.1). O reino dos céus, como disse Jesus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas velhas e novas (Mat. 13.52). Há um tesouro grandioso em toda Escritura, e sempre o Espírito tirará coisas velhas e coisas novas. O Senhor faz nova todas as coisas.

Romanos 7 está cercado por Romanos capítulo 6 e 8. Romanos 7 é a luta do homem, vendo a sua realidade, em meio a obra gloriosa de Deus. Que precioso o Espírito revelar a nossa real situação! Que precioso a revelação do Espírito da Graça em Jesus!: "Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça" (Rom. 6.14).

Creio que não havia homem melhor para o Senhor fazer passar por aquela experiência, a não ser Paulo. Homem irrepreensível quanto ao zelo que havia na lei. Romanos 7 nos ensina que a primeira queda da nova criatura é querer agradar a Deus pela obediência da lei. Quem vive para a lei, jamais poderá viver para Deus. Para vivermos para Deus é preciso morrer para a lei: "Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus" (Gál. 2.19).

Romanos 7 também nos ensina outra coisa muito importante para a nova criatura: tentar vencer o pecado. Todo filho de Deus que tentar vencer o pecado, sempre encontrará derrota. Mas por quê? Se pudéssemos guardar a lei e vencer o pecado, mesmo como novas criaturas, não necessitaríamos da graça de Jesus. Orgulharíamos-nos pessoalmente de guardar a lei e vencer o pecado, e iniciaríamos entre os filhos de Deus uma disputa, preferências e julgamentos como os fariseus.

Romanos 7 está cheio de eu faço, eu quero, eu não quero. Romanos 6 e 8 está cheio de Cristo, do Espírito de vida em Cristo. O Espírito nos ensina em Romanos 6, 7 e 8 que estamos mortos para a lei e para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. A vida está nEle, não em guardar a lei ou vencer o pecado. Jesus é o caminho, e a verdade, e a vida.

Como nos ensina o verso que iniciamos, a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. A nossa liberdade está na vida em Cristo Jesus: "Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei" (Gál. 5.23-24). Romanos 7 nos ensina que é necessário vermos a derrota em nós mesmos, para gozarmos da vitória em Cristo.

Design downloaded from free website templates.