Eu, o meu pior inimigo

Às vezes costuma acontecer que entre os filhos de Deus existe uma tendência de culpar o maligno e os seus ataques por todas as coisas que lhes acontecem e os angustiam. No entanto, temos que lembrar algo que já sabemos: que o maligno está vencido (1ª João 2:13). Quando o nosso Senhor Jesus Cristo morreu, venceu a morte e aquele que tinha o império da morte (Hebreus 2:14). É certo que Satanás anda hoje em dia rugindo como leão, procurando a quem devorar (1ª Pedro 5:8), mas, para aqueles que são nascidos de Deus, e que não praticam o pecado, ele não os pode tocar, porque o Senhor os guarda (1ª João 5:18). Está escrito!

Portanto, embora sempre tenhamos que estar alertas às artimanhas do diabo, nosso principal luta hoje em dia não é contra Satanás. Na realidade, há outra esfera onde devemos olhar com especial cuidado. Hoje nossa maior luta é contra nós mesmos, contra a nossa natureza adâmica, a qual arrastamos dia a dia, e a qual devemos nos negar constantemente. É preciso que nos despojemos de nós mesmos, renunciando assim à impiedade e aos desejos mundanos "da nossa carne" (Tito 2:12). Só assim obteremos mais e mais de Cristo. Só menosprezando as nossas vidas, seremos vencedores (Ap. 12:11).

Às vezes culpamos Satanás dos nossos próprios enganos, e lhe atribuímos os sofrimentos que experimentamos por nosso próprio pecado. Na verdade, o nosso principal inimigo somos nós mesmos. Muitas vezes nos deixamos enganar por nossa suposta "bondade". Cuidado! Enganoso é o coração do homem, quem o conhecerá? (Jeremias 17:9). Nem sequer nós mesmos podemos conhecer os nossos corações e a sua intenção, assim não confiemos nele. O Senhor é quem esquadrinha a nossa mente e prova o nosso coração (Jeremias 17:10). Por isso, os Provérbios de Salomão nos aconselham: "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o seu coração". E onde poderemos guardá-lo? Em Cristo, só em Cristo!

Por isso é que Paulo aconselha a Timóteo, dizendo: "Tenha cuidado de ti mesmo" (1ª Timóteo 4:16). Como um sinal de alerta lhe diz: "te cuide, não te deixe enganar". Isto também é válido para nós, não aconteça que enganemos a nós mesmos. É urgente que nos despojemos do velho homem (Colossenses 3:7-10) com tudo o que ele acarreta, inclusive aquilo que nós consideramos "bom". Em nós não há nada bom, podemos ver? Somente Cristo em nós, ele é bom. Não nos deixemos enganar pelos nossos corações, mas sejamos renovados no espírito da nossa mente, nos vestindo do novo homem (Ef. 4: 22-24).

Design downloaded from free website templates.