Testemunhas (1)

Deus requer testemunhas. Em todas as épocas e lugares, Deus requer que haja testemunho sobre a terra de sua vontade para o homem; do seu propósito. João, o discípulo amado, tanto em seu Evangelho como em suas cartas, faz constar isso. No capítulo 5 de seu Evangelho, o Senhor Jesus menciona 5 testemunhas.

O primeiro deles é João Batista. "João veio para testemunho" (João 1:7). João era o maior homem nascido de mulher; no entanto, o seu ministério foi muito breve, porque ele era só uma voz que clamava no deserto. Ele disse: "Eis aqui o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo". Uma vez que o seu testemunho foi entregue, a sua voz silenciou.

A segunda "testemunha" foram as obras que o Senhor Jesus fez. "As mesmas obras que eu faço, dão testemunho de mim" (5:36). Os olhos incrédulos precisam ver para crer. Os judeus eram incrédulos, por isso o Senhor fez obras diante deles para que elas dessem o testemunho que necessitavam ter. No entanto, eles não creram.

"Também o Pai que me enviou deu testemunho de mim" (5:37), disse o Senhor. O Pai deu testemunho no Jordão, quando Jesus foi batizado. Em seguida, o fez no Monte da Transfiguração; mais tarde, pouco antes do Senhor ir para a cruz. Mas o seu testemunho também não foi recebido.

Finalmente, Moisés, em quem os judeus tinham a sua esperança, deu testemunho. "De mim escreveu ele", disse Jesus. Para os judeus, Moisés era o profeta maior. Eles se consideravam a si mesmos discípulos de Moisés. A sua palavra era totalmente segura, acreditável. Mas os judeus não souberam ler nos escritos de Moisés o testemunho que este dava sobre o Cristo. Tudo o que Moisés escreveu estava cheio de Cristo: o tabernáculo com todos os seus detalhes, o sacerdócio com as suas vestimentas e cerimoniais, os sacrifícios, as festas judaicas. Mas tudo isso eram mistérios para eles.

Deus tem requerido testemunhas, para que o homem seja indesculpável na hora do juízo. Por isso "o evangelho do reino –disse o Senhor– será pregado em todo mundo, para testemunho a todas as nações" (Mat. 24:14).

Quando o Senhor deu as suas últimas instruções aos discípulos antes de subir aos céus, disse-lhes: "...e me serão testemunhas em Jerusalém, em toda Judéia, em Samaria, e até os confins da terra" (At. 1:8). Quando lemos o livro dos Atos comprovamos quão fielmente eles obedeceram esta instrução. Nas pregações dos apóstolos vemos várias vezes reiterada a sua condição de testemunhas. "A este Jesus Deus o ressuscitou, do qual todos nós somos testemunhas", disse no Pentecostes. (At. 2:32). " ...a quem Deus ressuscitou dos mortos, do qual nós somos testemunhas", diz logo depois de curar ao coxo da porta a Formosa (At. 3:15). Na casa de Cornélio, torna a dizê-lo: "E nós somos testemunhas de todas as coisas que Jesus fez na terra da Judéia e em Jerusalém..." (10:39). Deus tem testemunhas; Deus busca testemunhas. Você está entre eles?

Design downloaded from free website templates.