Conhecidos de antemão

João 1:43-51.

Logo depois que Felipe fora atraído pelo Senhor para seguir-lhe, este achou a Natanael (Bartolomeu). E lhe disse: "Achamos aquele de quem escreveu Moisés na lei, ao filho de José, de Nazaré". Natanael, como bom conhecedor das Escrituras, responde-lhe, cético: "De Nazaré pode sair algo de bom?". Felipe lhe disse, simplesmente: "Vêm e vê".

Quando Jesus viu a Natanael que se aproximava, disse dele: "Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há engano". Natanael se surpreende de que o Senhor desse testemunho dele antes de lhe conhecer. Então lhe pergunta: "De onde me conheces?". O Senhor lhe responde: "Antes que Felipe te chamasse, eu te vi, quando estavas debaixo da figueira".

Eis aqui algo muito interessante: Felipe tinha chamado a Natanael, mas o Senhor o conhecia antes que Felipe o chamasse. O Senhor o tinha visto antes que Felipe, quando estava debaixo da figueira. Felipe foi só o instrumento humano usado para atrair a Natanael; no entanto, os olhos do Senhor haviam sido postos nele muito antes.

O Senhor o conhecia e conhecia a sua circunstância. Natanael significa 'dom de Deus'. Este homem era, pois, um presente do Pai para Jesus, por isso, também Jesus se alegra nele (João 6:37; 10:29). Ao lhe escutar, o coração de Natanael transbordou de gozo, e disse: "Rabi, tu és o Filho de Deus; tu és o rei de Israel". O seu coração tinha sido enchido completamente.

Pois bem, como é que nós chegamos a conhecer-lhe? Viemos a ele porque alguém nos trouxe para Jesus? Nós que já estamos com ele, como chegamos a estar com ele? O Senhor nos viu de antemão, e nos escolheu. Ele tocou o coração de Felipe (qualquer que seja o seu nome em nosso caso particular) para que nos chamasse. Mais ainda, somos Natanaeles, dons de Deus para o seu Filho.

A eleição dos filhos de Deus é do ventre de sua mãe; mais ainda, desde antes da fundação do mundo. Antes que Deus fizesse os céus e a terra, ele já os tinha em seu coração.

Muitas vezes em nosso caminhar com o Senhor duvidaremos de nossa eleição. Pensaremos que fomos nós quem nos oferecemos, e que talvez nunca o Senhor nos chamou. Em nossa fraqueza pensaremos que não estivemos em seu coração, que somos voluntários inúteis.

Mas então temos que considerar que se ele nos chamou, tudo está bem. Se tivesse sido nós quem meramente nos oferecemos, então não haveria segurança alguma. Mas se ele nos conhecia e nos chamou, então tudo muda. Por isso nos faz bem ouvir o Senhor dizer a respeito de nós: "Antes que Felipe te chamasse, eu te vi".

Design downloaded from free website templates.