Tomando a nossa cruz

"Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz cada dia, e siga-me" (Lc. 9:23).

A vida cristã é gloriosa não no sentido de prazeres, prosperidade e benções como muitos ensinam, mas é gloriosa na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo e todas as coisas estão mortas para nós e nós para o mundo. "Mas longe esteja de mim glorificar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, por quem o mundo está crucificado para mim, e eu para o mundo" (Gal. 6:14).

Quando Jesus nos ensinou a tomar a nossa cruz, ele estava falando de uma experiência própria, que ele mesmo, antes de nós, tinha tomado. Jesus cada dia tomava a sua cruz. "Desde então começou Jesus a declarar aos seus discípulos que lhe era necessário ir para Jerusalém e padecer muito dos anciões, dos principais sacerdotes e dos escribas; e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia" (Mat. 16:21).

A cruz não é algo que possamos tomar e deixar. Uma vez que a tomamos, não há mais volta, a morte é certa; a perda da vida e de todas as coisas deste mundo é certa. Uma vez que Jesus tomou a cruz não teve mais volta. (Lc. 22:42; Jo. 19:17-18).

Uma vez que nós a tomamos, da mesma maneira não há volta, a morte é certa; mas como Deus ressuscitou a Jesus dentre os mortos, a vida gloriosa da ressurreição também é certa para nós. "Estando nós ainda mortos em pecados, deu-nos vida juntamente com Cristo (por graça sois salvos), e juntamente com ele nos ressuscitou, e nos fez sentar nos lugares celestiais com Cristo Jesus" (Ef. 2:5-6).

Não há como tomar a cruz e evitar a morte, mas depois dessa pesada e vergonhosa cruz vem a vida gloriosa da ressurreição. (1ª Jo. 2:6). Aqui não se trata do conhecimento da palavra da cruz, de Cristo crucificado como um ato de justiça, mas sim de uma vida já crucificada e justificada pela fé. É um viver pela fé tomando a nossa cruz cada dia, para que a vida gloriosa de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. "Levando no corpo sempre e por toda parte a morte de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos. Porque nós que vivemos, sempre estamos entregues a morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal" (2ª Cor. 4:10-12).

Não é uma doutrina somente, mas uma verdadeira carta escrita com o Espírito do Deus vivo, que claramente pode ser lida por todos os homens (2ª Cor. 3:3). Somos feitura sua, cheios de fruto de justiça que vêm por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus (Fil. 1:11; Ef. 2:10; Tito 2:14).

Quando a cruz termina o seu trabalho, não fica mais o homem, só Cristo. Ninguém poderá conhecer esta vida gloriosa se desprezar a sua cruz, porque Deus começou esta obra em Cristo e a completará em nós (Fil. 1:6).

Design downloaded from free website templates.