Uma revista para todo cristão
Ano 10 · Nº 60
Novembro - Dezembro 2009

A centralidade de Cristo na presente hora

Nesta edição desejamos, uma vez mais, dar atenção ao assunto central de toda a vida e obra cristã: a centralidade de Cristo. O apóstolo Paulo nos diz em Efésios 1:9-10 que o mistério da vontade de Deus é fazer de Cristo centro e cabeça de todas as coisas. E que, em conseqüência, toda a ocupação de Deus através das eras inclina para este fim. Nada pode ser mais alto, nem mais supremo; pois, no pensamento de Deus nada pode ocorrer ou existir além do seu Filho. Tudo foi reunido nele.

Conhecer este fato é sem dúvida, a nossa maior necessidade. Em nossos dias se tornou um lugar comum colocar o homem, com as suas necessidades e demandas, no centro de tudo. Vivemos em uma era enfermiçamente humanista, onde inclusive o cristianismo foi reduzido, por alguns, a uma sorte de pálida religião de auto-ajuda, superação pessoal e progresso material. Deus foi posto ao serviço dos homens!

Por isso, temos que recuperar a ênfase central, essencial, da proclamação apostólica: pregar e ensinar a Jesus Cristo. Porque nada que seja menos que isto encherá a necessidade da presente hora. A escuridão moral, em inversa proporção ao desenvolvimento científico e tecnológico, avança como uma maré incontida e ameaça alagando as nossas nações.

Quanto maior, central e supremo ele seja em nossos corações, vida e atividade, maior será a luz que mostraremos aos homens deste mundo. Só Cristo encherá a necessidade desta hora obscura.

Cremos que nunca poderemos enfatizar muito este assunto. Hoje como no princípio segue sendo a questão vital. Por esta razão, na perspectiva de diversos autores, do presente e do passado, quisemos revisar uma vez mais isto –a supremacia e centralidade de Cristo–, com o desejo e a oração de que os nossos olhos se abram para ver o Senhor, alto e sublime, que enche tudo em todos com a inefável glória de sua graça e majestade.

Que o bendito Espírito Santo siga tomando do Seu e fazendo os nossos corações saber!

 

TEMA DA CAPA
O Filho de Deus na Trindade
A relação eterna do Pai, do Filho e do Espírito Santo no único Deus trino. Gino Iafrancesco.
A revelação de Cesaréia de Filipe

O Senhor escolheu cuidadosamente o tempo e o lugar em que os seus discípulos teriam que receber a maior revelação.
Christian Chen.
Cristo, imagem de Deus e do homem

Em Cristo se encontra a revelação de Deus e do homem, já que a sua natureza é divina e humana. Roberto Sáez.
O testemunho de Cristo

O testemunho que as Sagradas Escrituras dão a respeito de Jesus de Nazaré excede tudo o que possamos imaginar. Gonzalo Sepúlveda.

Cristo, o princípio da igreja
No meio da deterioração existente na cristandade, o crente tem que ir à fonte de todas as suas experiências de fé para ali ancorar a sua vida.
Rodrigo Abarca.

LEGADO
Centralidade e supremacia de Cristo
A centralidade do propósito de Deus, da experiência do crente, da igreja e de tudo o que existe é Cristo, o Filho do seu amor. T. Austin-Sparks.

A total suficiência de Cristo
A incerteza em que vivem muitos filhos de Deus se deve a não ter recebido em seus corações um Cristo pleno, como a total provisão de Deus para eles. C. H. Mackintosh.

A revelação de Cristo pelo Espírito
O mistério da pessoa de Cristo só pode ser compreendido à medida que a luz de Deus desce sobre o homem. G. Campbell Morgan.

SEÇÕES FIXAS
Página do Leitor

EQUIPE REDATORA
Roberto Sáez, Gonzalo Sepúlveda
Rodrigo Abarca, Marcelo Díaz

COLABORADORES CONVIDADOS
Christian Chen, Gino Iafrancesco

TRADUÇÕES
Edward Burke Junior

CONTATOS
BRASIL: Edward Burke Junior · vidadecristo@pop.com.br