Água da vida

“Aquele que beber da água que eu lhe der, nunca terá sede; mas a água que lhe der será nele uma fonte de água que salta para a vida eterna” (João 4:14).

Hoje há centenas de seres humanos morrendo de sede todos os dias. Um milhão e meio de crianças morrem todos os anos por falta de água potável. De acordo com dados oficiais do UNICEF, 4.500 crianças morrem todos os dias por doenças relacionadas à seca. E cada vez mais a situação tende a ficar mais complicada.

Mas, além da seca física, há outra ainda pior: a seca da alma, aquela que produz uma sede que não pode ser saciada com nada. Muitas pessoas vivem hoje morrendo de sede espiritual. E, embora pareça inacreditável ou absurdo, muitos cristãos também.

Posso ver o Senhor caminhando entre aquelas multidões sedentas, morrendo, que se jogam ao lado da estrada pedindo misericórdia por um pouco de água para refrescar os seus lábios; posso vê-lo curvando-se a essas pessoas e derramando a Sua água refrescante sobre todos os seus corpos; posso ouvir a doce voz do Senhor que, embora doce, retumba poderosamente do céu para a terra, dizendo: "Se alguém tem sede, venha a mim e beba" (João 7:37).

Quando nossas bocas secam, quando desmaiamos por causa da sede, quando estamos desidratados, quando caminhamos queimados pelo sol, com os lábios secos, com os olhos desorbitados e desesperados, podemos continuar a ouvir a voz de nosso Senhor dizendo aos habitantes dos desertos: "Aquele que tem sede, venha; e quem quiser beba de graça da água da vida" (Apoc. 22:17). "Senhor, tenho sede de Ti; Dá-me de Tua água... Tua vida".

Pr. José R. Frontado (Venezuela).

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.