Viver como passarinhos

Em muitas ocasiões ouvimos a expressão: “Viver como passarinhos”. A conotação que tem esta frase dentro da cultura popular se relaciona com a ideia de viver sem preocupar-se com nada. Em nossa sociedade, isto é considerado como algo negativo, pois, o homem deve assumir responsabilidades diante da vida. Assuntos como trabalhar e desta forma poder adquirir o necessário (ou talvez mais do que o necessário) para nos alimentar e nos vestir, são ações elogiáveis.

Olhemos com atenção esta expressão à luz das palavras de nosso Senhor Jesus, registradas em Mateus 6:26: “Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem recolhem em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?”.

Viver como passarinhos não significa ausência de responsabilidade, pelo contrário. Deus não leva o alimento para as aves no ninho. Elas saem em busca do sustento que Deus lhes preparou e, através das capacidades que o Criador lhes outorgou, podem ir e recolher o necessário no lugar correto. Portanto, a vida das aves não é uma vida irresponsável.

O tema central aqui é a preocupação pelas coisas materiais, e não a irresponsabilidade ou vadiagem. As aves não se preocupam, só saem em busca da comida que, elas sabem, foi preparada para esse dia, mas confiando em que a encontrarão, pois, conhecem o seu Criador. A vida das aves é uma vida de dependência absoluta, de espera confiada, não de preocupação.

Isto é um grande exemplo para nós, pois, sempre estamos preocupados pelas coisas que estão por vir e não sabemos descansar em Deus com respeito aos nossos planos. Sejamos como os passarinhos, confiemos em nosso Deus e Pai, aquele que conhece o nosso coração e sabe do que necessitamos. Ele nos proverá o necessário e nos dirá também onde e como. Aprendamos a lhe conhecer e então confiaremos muito mais nele. Só procuremos o seu reino e a sua vontade, e esperemos nele.

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.